Pesquisa e ProduçãoSaúde

Haiti registra caso de peste suína e indústria entra em alerta

País é vizinho da República Dominicana, que reportou infecção em agosto

20/09/2021 - 18:26 | Por Valdecir Cremon - SBA | Siga-nos no Google News

A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) colocou o setor em campanha total de prevenção à Peste Suína Africana (PSA) em território nacional, após a notificação das autoridades sanitárias do Haiti sobre a ocorrência da enfermidade em seu território.Localizado na ilha de Hispaniola – segunda maior ilha das Grandes Antilhas – o Haiti divide o território insular com a República Dominicana, que recentemente informou a ocorrência da doença.

Apesar da localização insular das duas nações (o que reduz o risco de contaminação por vias terrestres, à exemplo do que ocorre na Europa e Ásia), a ocorrência mantém em apreensão todas as nações das Américas. No Brasil, setores públicos e privados se engajaram em diversas iniciativas focadas na prevenção.

Peste suína africana: Governo reforça ações de prevenção em aeroporto

Governo brasileiro tem método validado para diagnóstico de Peste Suína Africana

Países da América Latina criam comitê para prevenção da Peste Suína Africana

Força-tarefa tenta conter entrada da Peste Suína Africana no Brasil

Uma campanha multilíngue (em português, inglês, francês, crioulo e espanhol) está em curso nas redes sociais, na comunicação interna das empresas produtoras e fornecedoras da cadeia produtiva, e nas mais diversas vias, incluindo stakeholders e outras organizações.

Ao mesmo tempo, por meio do Grupo Especial de Prevenção à Peste Suína Africana,da ABPA, foram integrados esforços para reforço junto ao governo federal pela intensificação da defesa sanitária.“O Ministério da Agricultura se adiantou à pauta e intensificou a inspeção nos principais portos de entrada do País, impedindo a entrada de produtos cárneos.

O ministério estabeleceu uma legislação ainda mais restritiva à entrada destes produtos, assinou um convênio interpaíses de emergencialidade para a prevenção de PSA e instalou uma campanha nacional que ampliou a conscientização, em um esforço que contou com a ABPA, os auditores fiscais e outras entidades do setor”, avalia Sulivan Alves, diretora técnica da ABPA.

A América Latina também entrou em estado de atenção por meio do grupo #TodosContraLaPPA, com intercâmbio de informações e esforços de 21 associações de 18 países do continente latino-americano, em uma grande campanha continental.

O Brasil é livre de PSA há quatro décadas. O último foco da enfermidade foi registrado no Brasil, no início da década de 1980.

*Com informações da APBA

Foto de capa: Arquivo/Agência Brasil
 

Compartilhar

Últimas Notícias