Agricultura

Safra de grãos 2020/21 deve alcançar recorde com 264,9 milhões de toneladas, estima IBGE

Previsão de área a ser colhida é de 67,7 milhões de hectares, de acordo com a entidade

08/04/2021 - 10:21 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

A produção de grãos na safra 2020/21 deve alcançar 264,9 milhões de toneladas, o que representa 4,2% (10 milhões de toneladas) acima do obtido no ciclo anterior e recorde de produção, aponta levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em março.

Na comparação com a estimativa de fevereiro, o avanço é de 1,7 milhão de toneladas (0,7%). 

A área a ser colhida é de 67,7 milhões de hectares, sendo 3,5% (2,3 milhões de hectares) maior que a de 2020 e 1,1% (766,4 mil hectares) maior que o previsto no mês anterior, indica o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA).

Os três principais produtos deste grupo (milho, soja e arroz), representam juntos 92,9% da estimativa da produção e ocupam 87,9% da área a ser colhida. 

Frente a 2020, houve acréscimos de 5,1% na área do milho (3,0% na primeira safra e 5,9% na segunda) e de 4,1% na área da soja. Houve declínios na área do algodão herbáceo (-12,0%) e na do arroz (-0,1%).

Entre as unidades da federação, o Mato Grosso está em primeiro lugar com uma participação de 27,2%, seguido pelo Paraná (15,8%), Rio Grande do Sul (13,3%), Goiás (9,7%), Mato Grosso do Sul (8,3%) e Minas Gerais (6,4%), que, somados, representaram 80,7% do total do país. 

Soja
A estimativa da produção da soja foi de 131,8 milhões de toneladas, um novo recorde da série histórica do IBGE, com aumento de 1,1% (1,4 milhão de toneladas) ante o mês anterior e de 8,5% (10,3 milhões de toneladas) frente a 2020. 

Milho
Com uma área a ser colhida de 19,2 milhões de hectares e um rendimento médio de 5.367 kg/ha, em relação à última informação mensal, a estimativa da produção declinou 0,5%, totalizando 103,0 milhões de toneladas.

Na 1ª safra de milho, a produção foi estimada em 25,4 milhões de toneladas, declínio de 1,5% ante o mês anterior. 

Para a 2ª safra, a estimativa da produção foi de 77,6 milhões de toneladas, declínio de 0,1% em relação ao mês anterior e alta de 1,3% frente a 2020.

Arroz
Para o arroz são estimadas 11,1 milhões de toneladas, crescimento de 0,9% em relação ao mês anterior e de 0,2% em relação a 2020. Essa produção deve ser suficiente para abastecer o mercado interno brasileiro, afirma o IBGE.
 

 

Informações por IBGE/ Foto de capa por Wenderson Araujo/ Trilux/ Sistema CNA Senar.

Compartilhar

Últimas Notícias