Pesquisa e Produção

Parceria entre empresas de pesquisa resulta em soja convencional para regiões frias

Lançamento da oleaginosa está previsto para esta semana no Paraná

03/03/2020 - 11:30 | Por Thalya Godoy - SBA | Siga-nos no Google News

O trabalho entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), unidade Soja, e a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa, resultou na BRS 525, um cultivar de soja convencional, superprecoce (do grupo de maturidade 5.6), com alto potencial produtivo nas regiões fria. Os melhores resultados da oleaginosa foram em altitudes elevadas, acima de 700 metros. 

De acordo com o pesquisador da Embrapa Soja, Marcos Rafael Petek, a BRS 525 apresenta bom potencial para embarques. “Por ser uma soja convencional com grãos de hilo claro, geralmente uma preferência dos mercados asiáticos, seu grão pode facilitar a exportação entre nichos de mercado”, ele explica. A oleaginosa tem resistência ao acamamento e, devido ao ciclo precoce, é indicada como boa opção para o manejo da ferrugem da soja. “Isso porque quando a doença inicia a incidência severa na região, a soja já está fechando o ciclo”, afirma o pesquisador. 

Segundo ele, a precocidade da BRS 525 também possibilita sua inserção no sistema de rotação com outras culturas semeadas na região fria, como feijão, e na sucessão do trigo. “O produtor que planta trigo na região fria, colhe em meados de novembro e, por isso, uma cultivar de soja que produz bem quando semeada no final de novembro e início de dezembro deve agradar aos produtores que pretendem fazer a sucessão trigo-soja”, diz. 

A oleaginosa possui resistência às principais doenças da soja, como a Podridão Radicular de Phytophthora. O cultivo é indicado para as regiões do Rio Grande do Sul em Missões, Planalto Médio, Alto Vale do Uruguai Leste/ Oeste; para o Oeste, Meio-Oeste, Centro-Norte e Serra Geral e Nordeste em Santa Catarina; o sudoeste e centro-sul do Paraná e região sul de São Paulo. O lançamento da BRS 525 está programado para a próxima quarta-feira (04), em Guarapuava (PR).

 

Com informações e foto de capa por Embrapa

Compartilhar

Últimas Notícias