Agricultura

Rabobank prevê que safra 2019/2020 do milho permanecerá em alta

Banco holandês é especializado em financiamentos e agronegócio

05/12/2019 - 14:50 | Por Rafaela Flôr* - SBA | Siga-nos no Google News

O mercado doméstico de milho deve acompanhar o ano/safra de 2018/2019 e continuar fortalecido no próximo ciclo, segundo o mais novo relatório de perspectivas do agronegócio brasileiro, realizado e divulgado pelo Rabobank. Em meio a esse cenário, os preços do milho apresentaram intensa volatilidade ao longo de 2019.

“Em um primeiro momento, no início do segundo trimestre desse ano, o bom desenvolvimento das lavouras de segunda safra no Brasil pesou sobre as cotações do cereal no mercado doméstico, com o indicador de milho Esalq/BM&F chegando a ser cotado abaixo de R$ 32/saca (60kg). Posteriormente, o excesso de chuvas durante a semeadura da safra americana deu suporte às cotações internacionais que se refletiram também em valorização nos preços locais do cereal no Brasil – nesse momento, em junho de 2019, o indicador Esalq/BM&F chegou a superar R$ 38/saca”, o banco afirma em relatório.

Sendo assim, a perspectiva é que a área destinada ao cereal volte a apresentar novo incremento no próximo ciclo. “O Rabobank estima que a área de milho (verão mais segunda safra) atinja 18,4 milhões de hectares na safra 2019/20, 5% superior àquela observada na temporada 2018/19 – vale destacar que essa expansão deve se concentrar especialmente na segunda safra”, informa o relatório.

“Um dos sinais dessa expansão de área do milho segunda safra em 2020 pode ser avaliada pelo ritmo de comercialização. Segundo o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), até novembro deste ano, 44% da produção estimada de milho referente à próxima safrinha estava negociada pelos produtores de Mato Grosso, 16 pontos percentuais acima da média das últimas 5 safras para esse período do ano”, conclui o texto.

Com informações de Agrolink.
*Texto supervisionado por Douglas Ferreira.

Compartilhar

Últimas Notícias