Economia

Agronegócio brasileiro registra aumento de pessoas ocupadas no ramo no último trimestre

Pesquisa mostra crescimento de trabalho sem carteira assinada e por conta própria

30/08/2019 - 12:36 | Por Redação - SBA

O agronegócio teve alta no número de pessoas empregadas nos últimos três meses, conforme pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em conjunto com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz). No total, são 18,37 milhões de brasileiros trabalhando no ramo, um aumento de 1,64% em comparação ao período anterior.

Este cenário é atribuído ao crescimento no número de pessoas nos segmentos de insumos, primário e agroindústria, o que representa 2,65%, 2,48% e 2,00%, respectivamente. Na área de insumos, a alta de ocupações deve-se, em maior parte, as atividades de produção de fertilizantes e defensivos, que constituem 13,07%. Considerando o aumento no número de ocupados em todo país, o setor do agronegócio simboliza 19,68% no segundo trimestre de 2019.

Segundo a pesquisa, houve melhora no nível médio de qualificação da população ocupada, elevação na atuação de mulheres no setor e crescimento no nível de informalidade dos empregos. Foi observado também aumento de trabalhadores sem carteira assinada (1,66%) e atuando por conta própria (5,19%), em comparação entre os segundos trimestres de 2019 e do ano passado.

 

Com informações de: Cepea

 

Compartilhar

Últimas Notícias