Agronegócio

Milho já é responsável por cerca de 1,4 bilhão de litros do etanol produzido no Brasil

Expectativa é produção alcance 5 milhões de litros nos próximos cinco anos

07/05/2019 - 18:08 | Por Adriano Falleiros - SBA | Siga-nos no Google News
Foto: Divulgação

Dados coletados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e divulgados nesta terça-feira (7) junto com o 1º Levantamento da Safra 2019/2020 de cana-de-açúcar - que traz também dados do etanol da cana, além da produção do açúcar no país - apontam que o milho já é responsável pela produção de cerca de 1,4 bilhão de litros do etanol total produzido no país, somando-se anidro e hidratado.

Segundo o estudo, o estado que mais produz etanol de milho é Mato Grosso, seguido por Goiás e Paraná. Entretanto, existe a perspectiva de surgirem novas unidades de produção, porque outros estados já estão investindo para iniciar sua produção nos próximos anos. É o que afirma diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Guilherme Bastos. Segundo ele, entre as vantagens do milho em relação à cana, está o fato do Brasil ser um dos maiores produtores do grão.

Para o coordenador geral de cana-de-açúcar e agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cid Caldas, esse novo nicho de mercado é promissor.

“É um novo negócio, ou seja, o Brasil tem a possibilidade de fazer etanol de milho, fazer etanol de cana e no futuro fazer etanol de segunda geração que é o etanol de biomassa. Esse é um nicho de mercado que está se criando bastante promissor, os investimentos nessa indústria são bastante expressivos, então espera-se que nos próximos quatro, cinco anos cheguemos aí a quase 5 milhões de litros de etanol de milho”, disse Caldas.

O 1º Levantamento da Cana mostra que a produção total de etanol está prevista para 30,3 bilhões de litros. Isso representa uma diminuição de 4,2% em relação à safra passada, que foi de 33,1 bilhões. O anidro, utilizado na mistura com a gasolina, deverá ter aumento de 11%, alcançando 10,6 bilhões de litros. Já no caso do hidratado, o total produzido deverá ser de 19,7 bilhões de litros, com redução de 16,5% ou 3,88 bilhões de litros.

Com informações do MAPA

Compartilhar

Últimas Notícias