Entrevista

Especialista comenta suspensão da produção de carne bovina brasileira para China

Entrevista com diretora da Agrifatto foi realizada no Canal do Boi nesta quarta-feira (20)

20/10/2021 - 18:01 | Por Thauana Luares* - SBA | Siga-nos no Google News

O Brasil suspendeu terça-feira (19) a produção e embarque de carnes para a China devido a lenta retomada do país na aquisição da proteína. Os produtos exportados para os chineses estão paralisados há 45 dias, e proteínas congeladas  destinadas à China terão de ser estocadas por até 60 dias.

A diretora da Agrifatto, Lygia Pimentel, falou sobre o assunto durante o programa “Agricultura BR”, do Canal do Boi, desta quarta-feira (20).

"A situação só vem complicando, que temos hoje é mais do mesmo. A certificação de carne já estava interrompida desde o dia 4 de setembro, e agora veio uma outra oficialização para ser interrompida também a produção de carne, para que não se acumule muito estoque de carne nas câmaras frigoríficas. Então é mais uma complicação, de uma situação que a gente vem sustentando desde o final de agosto”, afirmou Lygia.

De acordo com a diretora, a China compra cerca de 15% de toda a produção de carne bovina, sendo assim as proteínas retornam ao mercado interno ou ficam à deriva no mercado. Diante disso, os produtos que sobram precisam ser realocados no mercado doméstico, pressionando os custos para os produtores.

Veja a entrevista

*Texto com supervisão do jornalista Douglas Silvério. 

Compartilhar

Últimas Notícias