Pecuária

Mato Grosso pretende vacinar contra febre aftosa até novembro de 2022

Ministério da Agricultura irá avaliar estados individualmente

19/10/2021 - 09:58 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Em reunião na última sexta-feira (15), a equipe gestora do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) de Mato Grosso defende a retirada da vacina contra a febre aftosa a partir de 2023 no estado, com a última dose sendo aplicada em novembro de 2022.

Mato Grosso, que não tem registros de focos de febre aftosa há 25 anos, integra o bloco IV do PNEFA, composto por dez estados e DF. 

No encontro que reuniu representantes do programa de cada estado, o Ministério da Agricultura informou que irá avaliar individualmente cada unidade federativa, com possibilidade de atender os que estiverem preparados para a retirada do imunizante, a partir de 2023. 

De acordo com o produtor rural e 1º suplente de diretoria da Famato, Antônio Carlos Carvalho de Sousa, o maior entrave, contudo, é que alguns estados que integram o Bloco IV não conseguiram avançar no cumprimento das medidas, e isso dificulta o avanço isolado de uma unidade federativa do mesmo bloco.

“Mato Grosso está pronto. Queremos saber o prazo para apresentar o nosso pleito para fazer a última vacinação em novembro de 2022. Temos 15% do rebanho nacional e nossos produtores têm feito o dever de casa, mas sabemos que alguns estados do bloco não têm a mesma prioridade. Portanto, estamos decididos, governo do estado e iniciativa privada, a fazer a última vacina em novembro de 2022. Embora atravessamos um período de pandemia, lá na propriedade rural o produtor não parou, continuamos trabalhando diuturnamente”, argumentou Antônio Carlos.

 

 

Informações por CNA

Foto de capa: Éder Campos

Compartilhar

Últimas Notícias