Agricultura

Prédio da Aprosoja, Abramilho e Abrass é vandalizado, em Brasília

Manifestantes ligados a movimentos sociais depredaram a entidade nesta quinta-feira

14/10/2021 - 09:42 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

A sede da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja) e das associações de produtores de milho, a Abramilho, e de produtores de sementes de soja, a Abrass, foi depredada na manhã desta quinta-feira (14), em Brasília (DF).

O prédio foi depredado e pichado, além de vidraças e portas danificadas. Imagens do ataque circulam por redes sociais, desde o final da madrugada. As pichações fazem referência ao cultivo de soja no Brasil e pedem a saída do presidente Jair Bolsonaro do poder. O ataque foi confirmado por dirigentes das entidades, mas nenhuma delas deve se manifestar antes do registro dos crimes pela polícia e o início de investigações.

O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, disse por meio da assessoria que o caso será investigado. A entidade avalia os prejuízos e afirmou que irá tomar  medidas judiciais.

Segundo publicação do Conselho Indigenista Missionário, o ataque faz parte de ocupações promovidas por grupos ligados à Via Campesina Brasil, que teria assumido a autoria do vandalismo. "Ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar que denuncia o Agronegócio do país", diz publicação do conselho na internet.

Em nota, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) defende que o vandalismo deve ser punido com o rigor da lei.

Confira a íntegra: 

"A Frente Parlamentar da Agropecuária informa que é contra qualquer ato de vandalismo. Instigar a animosidade social e/ou entre setores é o que menos precisamos neste momento em que o Brasil tenta resgatar seu crescimento, a geração de empregos e renda, combater a fome e a miséria, ampliadas em virtude da pandemia mundial.

Ressalta-se que a agropecuária possui os melhores indicadores econômicos e sociais do país, apresentando a maior geração de novas vagas de trabalho dos últimos 10 anos.

A divisão do Brasil não ajuda no desenvolvimento de soluções e políticas que precisamos urgentemente construir, com vistas a um futuro melhor, com diálogo e segurança.

Somos todos brasileiros. Queremos um só Brasil: com emprego e renda, sem fome!"

Compartilhar

Últimas Notícias