Economia

Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 8%

Previsão para expansão do PIB cai para 5,04%, em 2021

13/09/2021 - 14:35 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

O mercado financeiro prevê aumento de 7,58% para 8% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em 2021. A projeção foi publicada no boletim Focus de hoje (13), a partir da pesquisa apresentada toda semana pelo Banco Central (BC), com o planejamento  para os principais indicadores econômicos.

A estimativa de inflação para 2022, 2023 e 2024 é de 4,03%, 3,25% e 3,03%, respectivamente. Em 2021, a projeção da meta de inflação indicada pelo Conselho Monetário Nacional é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto porcentual acima ou abaixo, valor este superior à meta de inflação estipulada pelo Banco Central.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a inflação em agosto subiu 0,87% por causa dos combustíveis, maior valor registrado no mês desde o ano 2000. Desta forma, o indicador concentra  altas de 5,67% no ano e de 9,68% nos últimos 12 meses, maior alta desde fevereiro de 2016, onde o acumulado foi de 10,36%.

A taxa básica de juros (Selic) está em 5,25% ao ano. No entanto, o mercado financeiro projeta que a Selic encerre 2021 em 8% ano, valor semelhante ao esperado em 2022. A previsão da taxa para 2023 e 2024 é 6,5% ao ano.

A projeção de crescimento da economia foi reduzida pelas instituições financeiras consultadas pelo Banco Central este ano de 5,15% para 5,04%. A expectativa para 2022  é de alta de 1,72% no Produto Interno Bruto (PIB), enquanto em 2023 e 2024 a expansão deve ser de 2,30% e 2,50%, respectivamente.

 

Com informações Agência Brasil.

Compartilhar

Últimas Notícias