Economia

Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 7,27%

Índice acumula 21ª alta consecutiva em 2021

30/08/2021 - 11:10 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

O Boletim Focus, elaborado pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos, desta segunda-feira (30), prevê a 21ª alta consecutiva para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A inflação de 7,11% passou para 7,27% em 2021.

A meta da inflação para 2021, estimada pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75%, com 1,5 ponto percentual superior ou inferior. Além disso, a previsão apresenta valor acima da proposta pelo Banco Central (BC).

A projeção para 2022 é de 3,935%, enquanto em 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente. A inflação subiu 0,96% em julho, registrando o maior índice para o mês desde 2002, quando a alta foi de 1,19%.
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumula aumento de 8,99%, nos últimos 12 meses e 4,76% no ano.

Taxa de juros
A taxa básica de juros (Selic), prevê atualmente um índice de 5,25% ao ano, mas a expectativa é que o mercado financeiro feche 2021 em 7,5% ao ano e, estima-se também que a taxa básica tenha o mesmo nível no final de 2022. A previsão para  2023 e 2024, é de 6,5% ao ano.

PIB e câmbio
Segundo o Banco Central (BC), as instituições financeiras consultadas, tiveram uma redução de 5,27% para 5,22% este ano, no crescimento da economia brasileira. A expectativa em 2022 é de alta em 2% no Produto Interno Bruto (PIB). Em 2023 e 2024, o mercado financeiro prevê aumento do PIB em 2,5%.

O dólar deve subir de R$ 5,10 para R$ 5,15 até o final deste ano. Para o final  de 2022, a moeda americana está prevista a ficar em R$ 5,20.

 

Com informações Agência Brasil.

Compartilhar

Últimas Notícias