Pecuária

Avança em 5,65% volume de animais confinados em MT, indica Imea

Boletim estima que em 2021 cerca de 884,86 mil cabeças serão confinadas

24/08/2021 - 16:00 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Segundo boletim semanal para mercado bovino, do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), foi observado um avanço de 5,65% no volume de animais confinados em comparação com o último levantamento realizado em abril.

Nesse sentido, estima-se que cerca de 884,86 mil cabeças sejam confinadas em 2021 em Mato Grosso.

Apesar desse aumento, dentre os principais gargalos relatados pelos informantes, os preços de insumos representaram a maior preocupação, correspondendo com 37,05% do total, puxados principalmente pelo aumento do preço da saca de milho, em razão de compor com grande parcela da ração animal.

Outra preocupação está relacionada aos preços da reposição (17,86%), que, apesar da queda no último mês, continuam apresentando patamares elevados no comparativo anual. 

Em julho, a utilização real dos frigoríficos de Mato Grosso apresentou recuo de 2,89% em comparação com o mês anterior. O indicador ficou na média de 69,83%. 

Primeiro Semestre

No acumulado de janeiro a julho, o ano de 2021 se destacou com o menor resultado médio da utilização real dos frigoríficos de toda a série histórica do Imea, que teve início em 2010.

Em números, a média mato-grossense foi de 71,93% da utilização, resultado 8,82% menor no comparativo com o mesmo período do ano passado. As principais macrorregiões que influenciaram para este cenário foram a norte (-23,54%) e a centro-sul (-11,94%).

Vale destacar que esse cenário foi intensificado pelo atual movimento de retenção das fêmeas nos últimos anos, refletindo na menor oferta de animais.

Boi Gordo

A arroba do boi gordo apresentou queda de 0,25% ante a semana passada e ficou cotada na média de R$300,33, tendo como um dos principais fatores a boa oferta dos animais.

Vaca Gorda

A arroba da vaca gorda trilhou uma leve queda de 0,22% e o indicador ficou cotado na média de R$ 289,70 na última semana.

Escala de Abate

Em razão da melhor oferta dos animais, a escala de abate registrou aumento de 0,59% em comparação com a semana passada. Dessa forma, o indicador ficou na média de 7,95 dias.


 

Com informações Imea
 

Compartilhar

Últimas Notícias