Economia

Algodão: Brasil exporta 2,4 milhões de toneladas; valor 23% a mais que ciclo anterior

Pluma gerou receita de US$ 3,77 bilhões na temporada 2020/2021

09/08/2021 - 18:05 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

O Brasil embarcou 2,4 milhões de toneladas de algodão entre agosto de 2020 e julho de 2021, 23% a mais do que no ciclo anterior, registrando um novo recorde de embarques. O comércio exterior do produto, gerou receita de US$ 3,77 bilhões na temporada 2020/2021. Os resultados foram divulgados hoje (9), pela Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa).

“Nos consolidamos como o segundo maior exportador mundial da pluma e reiteramos a meta de nos tornarmos o primeiro do ranking até 2030, quiçá antes disso”, avalia o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato.

O principal destino do algodão brasileiro é a China, responsável por 30% do total exportado na safra 2020/21. Foram adquiridas 720,7 mil toneladas, se tornando o maior consumidor do algodão produzido no Brasil.

A lista segue com Vietnã (17%) e Paquistão (12%), seguidos por Turquia (12%), Bangladesh (11%), Indonésia (9%), Malásia (3%), Coréia do Sul (3%), Tailândia e Índia (1% e 0,4%).

Para a temporada 2021/22, espera um aquecimento no consumo e no comércio mundial. Após a retração de 7% em 2020/2021 a expectativa é de uma recuperação de 3% na produção mundial de algodão, totalizando 25 milhões de toneladas. O volume, no entanto, é inferior ao consumo global, que deve chegar a 25,77 milhões de toneladas.

Safra brasileira

Segundo a Abrapa, a previsão de produção na safra 2020/2021 é de 2,457 milhões de toneladas, valor 18% inferior que a alcançada na temporada 2019/2020.

A queda ocorre em virtude da redução de 18% na área plantada, que foi de 1,369 milhão de hectares. A produtividade esperada é de 1.793 Kg/hectare.

Já foram colhidos, até o momento, 45% da área, 11% da safra já foram beneficiados, 5% analisados por HVI e 82% comercializados.

 

Com informações Abrapa. 

Compartilhar

Últimas Notícias