Assista agora:
Agricultura

Mapa diz que irá ajudar cafeicultores que tiveram perdas com geadas

"Eu sei o esforço para produzir e a frustração de perder a plantação num ano com boas previsões de valores", disse ministra

23/07/2021 - 15:40 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Na manhã desta sexta-feira (23), a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, esteve em Alfenas, no sul de Minas Gerais, para se reunir com os produtores locais de café.

A região, que tem uma produção expressiva de café, foi afetada esta semana por uma geada em decorrência da queda da temperatura, que já havia sido prevista pela plataforma de monitoramento do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Os produtores da região, preocupados com a situação, mobilizaram uma reunião de emergência, na qual a ministra atuou como representante do Governo Federal. O objetivo foi averiguar a situação das lavouras, ouvir os produtores para pensar em uma agenda de prioridades para atender os produtores locais.

“Quando eu recebi os relatos da geada do dia 20 de julho, eu fiquei muito preocupada. Eu sei o esforço para produzir e a frustração de perder a plantação num ano com boas previsões de valores. Viemos aqui para ver, ouvir e achar soluções em conjunto, sentarmos à mesa para identificarmos uma solução, que não será única. A geada pegou pontos diferentes e, por isso, vamos trabalhar em uma solução conjunta com o estado de Minas Gerais, prefeitos e cooperativas”, comentou a ministra.

A ministra pediu para que os produtores forneçam dados detalhados sobre as perdas, para ajudar na elaboração das políticas públicas necessárias para o setor. Ela disse que o governo vai ajudar a encontrar soluções, principalmente para os pequenos produtores.

Antes da reunião, realizada no Sindicato Rural de Alfenas, Tereza Cristina e demais autoridades estaduais visitaram a lavoura de café da Fazenda Primavera para verificar de perto as perdas na produção do grão.

O deputado federal Emidinho Madeira (PSB-MG), presidente da Frente Parlamentar do Café, reiterou a importância da organização dos produtores em cooperativas e disse que irá lutar pela renegociação dos prazos para pagar os financiamentos.

“Os cafeicultores daqui ajudam a desenvolver outras cidades, que recebem os recursos do café indiretamente na construção de casas e comércio locais. Temos que conseguir ajudar o produtor, vamos pedir carência de um ano, dois para que os produtores possam honrar seus compromissos”.

Acompanharam a ministra na reunião o secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes, e o diretor de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Silvio Farnese. O presidente da Emater, Otávio Maia; o presidente do Sebrae, Carlos Melles, além de prefeitos, vereadores, produtores de café e representantes do setor também participaram do encontro.

 

Com informações do Mapa.

Compartilhar

Últimas Notícias