Pecuária

Governo argentino decide interromper exportações de carne bovina por 30 dias

Medida foi anunciada pelo presidente argentino na última segunda-feira

18/05/2021 - 11:49 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Como medida para frear a alta de preços da carne bovina no país, o governo da Argentina resolveu interromper as exportações da proteína pelo período de 30 dias. O anúncio foi realizado pelo presidente argentino, Alberto Fernández, na tarde da última segunda-feira (17).

A cadeia produtiva de carne do país está em alerta a espera das próximas medidas. O presidente argentino comentou o tema em entrevista a uma rádio, afirmando que os preços da carne bovina saíram de controle. 

“Entre 2015 e 2019, o setor teve uma abertura total, não aumentaram o número de toneladas abatidas e nem o número de cabeças de gado”, disse.

A Argentina enfrenta uma forte alta de preços e tem buscado medidas na área de alimentação para tentar contê-la. Em março, a inflação subiu 4,8% frente a fevereiro, o maior crescimento dos 18 meses anteriores, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec).

O deputado estadual argentino e ex-ministro da Agroindústria, Ricardo Buryaile, afirmou que interromper os embarques de carne bovina é aplicar medidas que já falharam.

“Entre 2006 e 2015, por medidas semelhantes, perdemos 12 milhões de cabeças, 15 mil empregos, tivemos mais de 140 frigoríficos fechados e o desaparecimento de pequenos e médios produtores”, disse em rede social.
 

Com informações Infocampo

Compartilhar

Últimas Notícias