Suinocultura

Minas Gerais: trânsito de suínos para abate sobe 8% em abril

No mês foram emitidas 9,8 mil Guias de Trânsito Animal (GTAs) de suínos no estado mineiro

10/05/2021 - 16:05 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com levantamento do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Minas Gerais movimentou em abril 990 mil suínos.

Os dados baseiam-se em 9,8 mil Guias de Trânsito Animal (GTAs) de suínos emitidas durante o mês. O destaque ficou com o trânsito para abate dentro do estado, com alta de 8% frente ao mesmo período de 2020.

A maior parte do trânsito (95,75%) foi destinada para Minas. Os suínos foram, principalmente, transitados com a finalidade de abate (63,99%) e engorda (32,72%). O restante da movimentação compõe outras finalidades. 

A maioria dos abates (96,22%) foi feito dentro do estado, o que sugere autonomia em relação ao fornecimento e consumo de carne suína. Para outros estados foram enviados 38,2 mil animais, sendo Rio de Janeiro o principal destino de abate (2,16%) e São Paulo para a engorda (2,55%).

A coordenadora do Programa Estadual de Sanidade Suídea do IMA, Júnia Mafra, explica que não houve mudança significativa para o trânsito de suínos no período analisado, permanecendo a demanda por GTAs que revela os cuidados dos produtores com a sanidade dos animais.

“Isso significa que as variações aconteceram dentro do esperado. O mercado de carne suína continua com abastecimento estável, permanecendo a garantia de qualidade, já que o abate é submetido à fiscalização sanitária oficial”, explica.

Guia de Trânsito Animal
Por determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a GTA é o documento sanitário oficial para transporte animal no Brasil e contém informações essenciais sobre origem, destino, finalidade, espécie e vacinações. Cada espécie animal possui uma norma específica para a emissão do documento.

 

Informações por Seapa MG

Foto de capa por Wenderson Araujo/ Trilux/ Sistema CNA Senar

Compartilhar

Últimas Notícias