Assista agora:
Piscicultura

Operação em MS apreende pescado retirado de forma irregular dos rios

Fiscalização abordou 116 pescadores e as multas chegaram a R$ 68 mil

17/03/2021 - 13:36 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Operação conjunta desenvolvida por fiscais ambientais do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) e policiais militares ambientais apreenderam 248 kg de pescado retirados de forma irregular dos rios. 

A Operação Sonora-Corumbá começou na quinta-feira (11) e se estendeu até a segunda-feira (15). Foi a primeira dessa temporada de pesca em que vigora a modalidade Pesque e Solte nos rios do Estado, sendo permitido levar apenas um exemplar de peixe nativo e cinco exemplares de piranha.

Os fiscais e policiais percorreram 780 quilômetros de trechos dos rios Correntes, Piquiri, São Lourenço e Paraguai, nas regiões Norte e Oeste do Estado, e o foco era averiguar se a norma de Pesque e Solte está sendo cumprida e também se os pescadores portavam a Licença Ambiental de Pesca Amadora, que nesse ano pode ser no formato digital.

“Claro que a fiscalização aproveita para verificar as instalações localizadas próximas às margens dos rios, a documentação das embarcações, petrechos usados pelos pescadores e todos os fatores que compreendem o controle ambiental. Essa foi a primeira operação conjunta deste ano e logo teremos outras, sempre fazendo os ajustes e aprimoramentos necessários para obter os melhores resultados”, disse o diretor de Licenciamento do Imasul, Luiz Mario Ferreira.

Foram abordados 116 pescadores, sendo que muitos não portavam licença de pesca. Sendo assim, tiveram os petrechos apreendidos e foram autuados. Os fiscais recolheram 25 molinetes e autuaram 5 pessoas por transportarem pescado irregular. Para essa infração a multa foi de R$ 8.578,00. Outros R$ 30 mil em multas correspondem a seis embarcações de turistas que trafegavam sem licença e mais R$ 30 mil por ranchos e pousadas com instalações irregulares.

“Nosso objetivo é manter o peixe no rio, fazer com que as leis e normas ambientais sejam respeitadas, que o meio ambiente seja conservado, porque dessa forma teremos turistas o ano todo, teremos movimento nos hotéis, nas pousadas e pesqueiros e teremos rios vivos. Essa é a visão do governo do Estado ao criar as normas ambientais”, disse o diretor presidente do Imasul, André Borges.

Além de embarcações e petrechos de pesca, os policiais e fiscais também apreenderam uma arma de fogo, sendo que o portador fugiu no momento em que se tentava a abordagem.

 

Informações e foto de capa por Semagro

Compartilhar

Últimas Notícias