Exportações

China bloqueia importação de carne de frigorífico de SC

Unidade da Aurora deve prestar informações sobre casos de Covid entre funcionários

06/01/2021 - 15:42 | Por Valdecir Cremon - SBA | Siga-nos no Google News

O frigorífico de abate de suínos da Cooperativa Aurora, de Chapecó (SC), é a quinta empresa brasileira com vendas bloqueadas pela China a importadores daquele país. A suspensão das compras ocorreu no final do ano passado, por suposta falta de informações da cooperativa sobre casos de Covid-19 entre empregados.

Desde o começo do ano passado, a China bloqueou compras de 11 empresas do país.

A informação foi confirmada ao Canal do Boi, nesta quarta-feira (6), pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em nota.

Venda externa de carne suína bate recorde em 2020 

SC comemora aumento de exportações de carne suína

O Ministério da Agricultura também revelou ter recebido dia 28 de dezembro um documento de autoridades chinesas com a informação da medida e a citação à doença causada pelo novo coronavírus. Ontem, a pasta informou, por nota, que presta as informações e apoia a cooperativa.

O documento, que não fixa um período de vigência da suspensão, está publicado no site da Administração Geral de Alfândegas da China, o mesmo que divulgou o veto às exportações dos frigoríficos JBS, de Passo Fundo; Minuano, de Lajeado e JBS, de Três Passos, todos do Rio Grande do Sul, e a unidade da Aurora, de Xaxim (SC). 

A ABPA afirma em nota que não há comprovação científica da transmissão de coronavírus por meio de alimentos e que atua para reverter o bloqueio. 

Leia a nota.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) está apoiando a Aurora Alimentos e o Ministério da Agricultura nos esclarecimentos adicionais à China, referentes à uma das unidades de suínos da sua associada, localizada em Chapecó (SC).  A ABPA ressalta que se trata de uma situação pontual e pretérita, e que todas as informações e demonstrações de boas práticas da cooperativa - que segue os rígidos protocolos setoriais e oficiais referentes à Covid-19 - foram detalhadamente demonstradas às autoridades chinesas.  A ABPA lembra que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há comprovação científica de risco de contaminação de Covid-19 por meio do consumo de alimentos.

Foto de capa: Divulgação/Aurora Alimentos

Compartilhar

Últimas Notícias