Suinocultura

SC comemora aumento de exportações de carne suína

Vendas para compradores da China impulsionaram o setor, em 2020

15/12/2020 - 18:00 | Por Valdecir Cremon - SBA | Siga-nos no Google News

Produtores de carne suína de Santa Catarina estão comemorando a marca de US$ 1 bilhão de faturamento com os embarques para exportação. De janeiro a novembro deste ano, o estado exportou 479,4 mil toneladas do produto - 26,6% acima do desempenho do mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia.

A comemoração do resultado tem um diferencial: a pandemia do novo coronavírus. “Mesmo em um período de pandemia, conseguimos alcançar recordes na exportação”, disse o governador Carlos Moisés por meio da assessoria de imprensa.

Santa Catarina responde por 51% do faturamento e do volume exportado pelo Brasil em 2020 e se consagra como maior produtor nacional de suínos. "Isso é algo extremamente significativo e fruto de um trabalho muito grande feito em parceria com o setor produtivo, iniciativa privada, produtores e setor público", destaca o secretário estadual da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Os maiores volumes de embarque de carne suína, do Estado, foram para a China, com cerca de 60% das exportações e faturamento de US$ 670,4 milhões, 83,8% a mais do que no mesmo período do ano anterior. Há dois anos, os chineses lutam contra a peste suína africana que dizimou boa parte do seu plantel.

Outros mercados importantes também ampliaram as compras da carne suína produzida em Santa Catarina, como Japão e Estados Unidos - considerados os países mais exigentes do mundo.

O Estado é o único do país reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação. Além disso, Santa Catarina, junto com o Rio Grande do Sul, é zona livre de peste suína clássica.

Compradores chineses contribuíram para a elevação das vendas
Foto: Divulgação 

 

Compartilhar

Últimas Notícias