Economia

MS torna-se o segundo estado a emitir o Certificado de Inspeção Sanitária por meio eletrônico

Emissão poderá ser realizada nas Unidades Locais da Iagro e pelos Médicos Veterinários Privados Credenciados pelo Mapa

14/07/2020 - 11:26 | Por Semagro - | Siga-nos no Google News

Na última sexta-feira (10), a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro/ MS) implantou oficialmente o Certificado de Inspeção Sanitária Modelo “E” – CIS-E no formato eletrônico, denominado e-CIS-E.

O sistema, que possibilita a rastreabilidade e controle efetivo das movimentações de produtos e subprodutos de origem animal pelo Serviço Veterinário Oficial todo por meio eletrônico, será utilizado para o trânsito intraestadual e interestadual de todos os tipos de produtos e subprodutos de origem animal, não destinados à alimentação humana.

Sua emissão poderá ser realizada nas Unidades Locais da Iagro e pelos Médicos Veterinários Privados Credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A ferramenta, que só existia em Santa Catarina até então, foi lançada no último dia 09 de julho pelo Diretor-Presidente da IAGRO, Daniel Ingold. “O sistema possibilita um controle efetivo do trânsito de produtos e subprodutos de origem animal. Nesse momento em que o estado se prepara para a mudança de status sanitário, buscando ser ‘Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação’ essa modernização é fundamental”, Ingold comentou.

Segundo explicou o Auditor Fiscal Federal Agropecuário da Superintendência Federal de Agricultura – SFA/MS (Mapa), João Batista Mota da Silva, o sistema eletrônico traz ganhos na velocidade do recebimento e transmissão de informações, a possibilidade de rastreamento de produtos, maior controle de produtos e subprodutos de interesse sanitário animal, além de ganho nas auditorias e supervisões a serem realizadas pelo Mapa.

Na perspectiva da iniciativa privada, a Médica Veterinária Neylisa Dario Lazaro destacou os ganhos com segurança e agilidade no processo. “Vamos zerar a possibilidade de perdas de documentos”, resumiu.

 

Foto de capa: Divulgação Iagro

Compartilhar

Últimas Notícias