Pecuária

Boi gordo: mercado com escalas curtas de abate e cotação estável em R$ 220/ @

Oferta limitada de gado tem dado sustentação aos preços

07/07/2020 - 14:29 | Por Scot Consultoria - | Siga-nos no Google News

De acordo com informações da Scot Consultoria, a pressão de baixa sobre as cotações nas ordens de compra das indústrias paulistas surte pouco efeito.

Embora a demanda esteja fraca, a oferta de gado, por outro lado está limitada, fator que tem contido as pressões negativas e impedindo recuos na cotação da arroba.

Em São Paulo, a referência para o boi comum está estável na comparação dia a dia, em R$ 220/@, bruto e à vista.

As escalas de abate atendem, em média, três dias.

Exportação
Na primeira semana de julho, o Brasil embarcou 17,73 mil toneladas de carne bovina in natura, e teve uma receita de US$ 71,37 milhões, segundo informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

A média diária exportada ficou em 5,90 mil toneladas, frente as 5,79 mil toneladas em igual período de 2019.

Dourados (MS)
Algumas indústrias da região, as que estão com escalas de abate mais confortáveis, aproveitam o momento para testar o mercado e abriram as compras derrubando a cotação em R$ 2/@.

O boi gordo está cotado em R$ 210/@, considerando o preço bruto, a prazo, R$ 209,50/@, com desconto do Senar, e R$207/@ com desconto do Funrural e Senar.

O volume de compras foi irrisório.

Referências para a arroba
A expectativa fica por conta da reação do consumo de carne bovina no mercado interno com o recebimento dos salários e dos auxílios ao longo dessa semana.

Compartilhar

Últimas Notícias