Assista agora:
Economia

Aprovada medida que reduz os juros para financiamentos do Plano Safra que utilizam recursos dos Fundos Constitucionais

Expectativa é que R$ 14,8 bilhões sejam disponibilizados para produtores rurais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste

06/07/2020 - 15:05 | Por MDR - | Siga-nos no Google News

As taxas de juros das operações de crédito para o Plano Safra 2020/2021, com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO), foram reduzidas e vão variar de 4,48 a 5,78% ao ano. O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) sugeriu a medida ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para auxiliar na mitigação dos impactos econômicos da pandemia da Covid-19 e valerá para os contratos firmados entre 1º de julho de 2020 e 30 de junho de 2021.

A previsão é de que cerca de R$ 14,8 bilhões sejam captados nas três macrorregiões, em cerca de 600 mil contratações efetuadas por produtores rurais de todos os portes.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a redução dos encargos é um apoio importante do Governo Federal ao produtor rural. “Nossa expectativa é que os recursos disponibilizados ao setor possam contribuir com a atividade produtiva e econômica nesse momento em que o país sofre com a pandemia”, explicou o ministro.

As taxas são pré-fixadas e variam de acordo com os portes dos tomadores e a finalidade do crédito.

No Norte, os juros que variavam de 5,62% - 6,74% ao ano passarão a flutuar entre 4,48% - 5,03%. 

No Nordeste, valores entre 5,52% - 6,56% serão reduzidos para 4,49% - 5,05% ao ano. 

No Centro-Oeste, a taxa cairá de 6,28% - 8% para 4,87% - 5,87%.

Apoio a setores urbanos
Os Fundos Constitucionais de Financiamento já têm linhas de crédito emergenciais voltadas para auxiliar a manutenção de atividades urbanas de pequeno porte durante a pandemia da Covid-19. Ao todo, foram disponibilizados R$ 6 bilhões para as macrorregiões. Desse valor, R$ 3 bilhões são voltados ao Nordeste; R$ 2 bilhões para o Norte; e outro R$ 1 bilhão para o Centro-Oeste.

Compartilhar

Últimas Notícias