Assista agora:
Agricultura

Na B3 contrato corrente do milho aponta alta de 1,77%, diz Imea

Preço da saca ficou cotado a R$ 46,07

30/06/2020 - 16:05 | Por Douglas Ferreira - SBA | Siga-nos no Google News

Segundo dados levantados pelo Imea, preço do frete apresentou aumento nas últimas semanas em Mato Grosso (MT). Com alto fluxo de escoamento da soja, para os portos brasileiros no último mês, e a entrada da colheita no estado, o setor logístico começou a enfrentar uma maior demanda para as frotas de carregamento de grãos.

Assim, foi observada uma elevação de 5,86%, no preço da tonelada para a rota de Sorriso (MT) a Santos (SP), quando comparado ao do mesmo período do ano passado (27/06). Do mesmo modo, o valor do trajeto com origem em Sorriso e destino Paranaguá (no Paraná) registrou alta, ficando estimado em R$ 290,00/ tonelada do grão, elevação de 3,57% em relação à 2019.

Porém, ainda que a procura para o escoamento da produção mato-grossense esteja elevada neste período, não há sinais de problemas ou dificuldades para dar vazão entre a ferrovia e as rodovias do estado, segundo os reportes do instituto.

O contrato de julho de 2021, na bolsa de Chicago teve queda de 2,23%, na comparação com semana passada, refletindo a expectativa de uma supersafra nos Estados Unidos. Na B3 o contrato corrente do milho teve alta de 1,77% em relação à semana passada e ficou cotado a R$ 46,07/ saca, diante da influência do dólar no mercado do cereal.

A colheita fechou na sexta-feira (26) com 31,56% da área semeada em Mato Grosso já colhida, representando avanço de 15,21 p.p. em relação à semana passada, estimada em 16,35%.


 

Com informações Imea

Compartilhar

Últimas Notícias