Assista agora:
Suinocultura

Volume de suínos exportado é o 3º maior da série Cepea

Menor consumo da proteína pressiona valores

13/04/2020 - 15:15 | Por Douglas Ferreira - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com boletim de suínos, divulgado na última quinta-feira (9) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) com base nos dados da Secretária de Comércio Exterior (Secex) as vendas de produtos suinícolas ao mercado internacional continuam firmes. No mês de março, os embarques totalizaram 71,5 mil toneladas, o terceiro maior volume da série histórica, iniciada em 1997, 9,4% acima do registrado em fevereiro e 31,8% maior que o de março do ano passado.

Entretanto a receita média em Reais gerada pelo setor, atingiu o maior valor da série, de R$ 809,67 milhões, impulsionada pelo dólar em patamar recorde, em termos nominais. Apesar da pandemia de coronavírus na China já entre o fim do ano passado e o início de 2020, o país segue demandando elevados volumes de carne suína, favorecendo os embarques brasileiros da proteína.

No mês de março, o país asiático foi destino de 35,7 mil toneladas do produto nacional, conforme dados da Secex, alta de 2,3 pontos percentuais sua participação nas exportações e responsável por quase metade do total enviado pelo Brasil no período. Pórem, no mercado brasileiro, a redução das vendas na ponta final da cadeia tem travado todo o setor suinícola.

A produção da indústria não consegue ser escoada para atacadistas e varejistas, diminuindo a venda de novos lotes de suínos para abate e fazendo com que os preços do animal acumulem queda neste mês. Conforme Cepea, caso esse ritmo permaneça, não haverá espaço físico para armanezar os lotes não comercializados e os novos.

Com informações Cepea

Compartilhar

Últimas Notícias