Agricultura

Exportação de soja aquecida

Novos compradores internacionais direcionaram suas aquisições ao Brasil

06/04/2020 - 14:40 | Por Douglas Ferreira - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o dólar se mantém em patamar recorde, operando acima de R$ 5,00 desde 16 de março por conta da pandemia de coronavírus que o mundo enfrenta. Esse cenário, que aumenta a atratividade de commodities brasileiras, e a paralisação dos trabalhos em portos da Argentina, que é concorrente do País nas exportações de soja e derivados intensificaram o ritmo dos embarques nacionais do grão. Atentos ao produto barato e abundante, novos compradores internacionais direcionaram suas aquisições ao Brasil.

Em consequência disso, a soja em grão tem sido negociada acima de R$ 100 a saca de 60 kg em Paranaguá (PR) desde o começo da semana passada, recorde nominal da série histórica do indicador, iniciada em março de 2006. Entre 27 de março e 3 de abril, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá registrou alta de 2,69%, a R$ 101,48 a saca de 60 kg na sexta-feira (3). O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná também atingiu, na sexta-feira, 3, recorde nominal da série do Cepea, iniciada em julho de 1997, a R$ 94,45/sc de 60 kg, 3,1% superior ao do dia 27 de março.

Com informações Cepea

Compartilhar

Últimas Notícias