Agricultura

Soja encerra semana com alta no Mato Grosso

Informações são do boletim semanal do Imea para o grão

24/03/2020 - 15:32 | Por Douglas Ferreira - SBA | Siga-nos no Google News

Segundo informações do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), no último dia 15 de março completou um mês que o acordo comercial entre os EUA e a China entrou em vigor, porém os embarques não estão fluindo como era esperado.

Os dados até o momento apontam que a soma dos embarques norte-americano para o país asiático em fevereiro e março, que totalizam 678,91 mil toneladas, não chega a atingir os embarques apenas de janeiro, que somaram 2,32 milhões de toneladas, fato atípico para este período.

O motivo é simples: com o pânico global pelo Covid-19, as bolsas despencaram, o que ocasionou uma forte desvalorização das commodities, consequentemente da soja em Chicago, e das moedas emergentes, o que acabou favorecendo a competitividade da soja brasileira.

Com este cenário, o anúncio de medidas político-econômicas para conter o avanço e os impactos da pandemia será um dos fatores determinantes para a essa competitividade, e o mercado segue atento a isso.

O preço da soja em Mato Grosso finalizou a última semana com média de R$ 79,75/sc, aumento de 2,77%. Apesar da forte queda em Chicago, o câmbio e a demanda seguem dando sustentação a soja brasileira.

Com a pandemia do novo Covid-19, o mercado de commodities segue afetado. Dessa forma, o contrato corrente da soja em Chicago apresentou baixa de 3,48% ante a semana passada, média de US$ 8,35/bu.

A demanda chinesa está concentrada na soja sul-americana, fazendo com que o prêmio portuário para Santos – SP apresentasse alta de 21,97% na última semana.

A incerteza do mercado quanto aos impactos pelo Covid-19 segue afetando as bolsas e os países emergentes, com isso, a moeda norte-americana fechou com média semanal de R$ 5,05/US$, alta de 6,12% ante a semana passada.

Com informações Imea

Compartilhar

Últimas Notícias