Mercado

Volume de ovinos abatidos cresce no estado de Mato Grosso do Sul

Destino final da carne é o estado de São Paulo

03/02/2020 - 10:41 | Por Kaile Rodrigues - SBA | Siga-nos no Google News

O setor da ovinocultura está aquecido no estado de Mato Grosso do Sul. O número de abates tem aumentado, o destino final da carne é o estado de São Paulo. Os números saíram em torno de 3.700 kg em 2018, para 4.800 kg em 2020. O crescimento identificado vem por meio de uma movimentação de produtores, que migraram profissionalmente para a atividade. O analista do sistema Famasul/MS Juliano Bastos, menciona que a Assistência Técnica e Gerencial, ATEG do Senar/MS tem auxiliado no crescimento. 


As raças mais encontradas em produção são santa inês e dorper, indicadas pela resistência. A carcaça destes animais são de peso e qualidade. O dorper, com a cabeça preta, ou white dorper, com o corpo todo branco, são reprodutores muito usados no cruzamento de rebanhos comerciais com outras raças, como o santa inês. Com 150 dias de vida e 40 quilos de peso vivo, os cordeiros estão prontos para o abate.

Como o destino final é São Paulo, as expectativas é que o setor continue crescendo, até porque o próprio mercado, tem se organizado com frentes de terminação que são áreas, que trabalham especificamente com a terminação dos animais em confinamento.  
 

Compartilhar

Últimas Notícias