Saúde Animal

Pesquisadores dos EUA descobrem vacina contra peste suína africana

Imunidade à doença foi encontrada no gene I177L

19/12/2019 - 16:36 | Por Rafaela Flôr* - SBA | Siga-nos no Google News

Pesquisadores do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) acreditam que encontraram uma vacina contra a peste suína africana. Eles descobriram que a exclusão de um gene anteriormente não caracterizado, I177L, produz atenuação completa do vírus em suínos.

Aqueles suínos que foram inoculados por via intramuscular com o vírus sem o gene I177L permaneceram clinicamente normais durante o período de observação de 28 dias. Além disso, todos os animais infectados apresentaram um nível bastante baixo de viremia, obtendo uma forte resposta de anticorpos específicos para o vírus.

De acordo com os pesquisadores do USDA que foram responsáveis por esse estudo, os suínos foram protegidos quando desafiados com a cepa parental virulenta ASFV-G (African Swine Fever da Georgia, em inglês). “O ASFV-G-ΔI177L é uma das poucas cepas experimentais de vírus candidatas a vacinas relatadas como capazes de induzir proteção contra o isolado ASFV Georgia, e a primeira vacina capaz de induzir imunidade estéril contra a atual cepa de ASFV responsável por surtos recentes”, explicou o portal especializado Avicultura Industrial.

A doença tem trazido sérios danos para o mercado internacional de suínos, ao dizimar populações de porcos em toda a Ásia, principalmente na China, que teve que recorrer a outros mercados para suprir a sua demanda. Atuamente existem registros de que a peste está invadindo e se disseminando aos poucos também na Europa, o que liga um sinal de alerta nos cientistas.

Até agora não existe uma vacina ou um medicamento contra a doença, a única solução para o problema é o sacrifício dos animais para que ela não se espalhe.

Com informações de Agrolink.
*Texto supervisionado por Douglas Ferreira.

Compartilhar

Últimas Notícias