Agronegócio

Pesquisa do Ministério da Agricultura aponta que vegetais comercializados no Brasil são seguros para consumo

Estudo indica que 92% das amostras estão dentro do nível de conformidade

17/12/2019 - 10:00 | Por Douglas Ferreira - SBA | Siga-nos no Google News

Ontem o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou o Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes em Produtos de Origem Vegetal (PNCRC/Vegetal) que foi realizado entre 2015 e 2018, o estudo aponta que 92% das amostras analisadas estão dentro do nível de conformidade, ou seja, os vegetais são seguros para consumo.

O PNCRC monitora tanto resíduos de defensivos agrícolas como de contaminantes químicos (exemplo: arsênio e cádmio) e biológicos (exemplo: micotoxinas e Salmonella) em produtos de origem vegetal. São analisadas amostras de produtos nacionais e importados. Desse valor, 53% não apresentaram nenhum resíduo e contaminante e outros 39% das amostras apresentaram valores abaixo do Limite Máximo de Resíduos (LMR) estabelecido no Brasil. O levantamento é realizado pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (DIPOV), do Mapa.

Outros 8% das amostras apresentaram inconformidades. Desse total, 7% representam inconformidades relacionadas a resíduos de pesticidas e 1% mostraram a presença de contaminantes. Os resultados do PNCRC se assemelham aos divulgados pela Autoridade de Segurança Alimentar Europeia (EFSA – European Food Safety Authority) e pela Administração de alimentos e remédios dos Estados Unidos (FDA - Food and Drug Administration) sobre o tema.

Foram analisadas 4.828 amostras de 42 alimentos coletadas para análises laboratoriais realizadas pelos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária (LFDA). As amostras coletadas são obtidas em centrais de abastecimentos, estabelecimentos beneficiadores e propriedades rurais. O Plano do Mapa complementa o Programa de Análise de Resíduos em Alimentos (PARA), realizado pela Anvisa, em um sistema maior de monitoramento de resíduos de agrotóxicos em alimentos no Brasil.

Compartilhar

Últimas Notícias