Suinocultura

Volume exportado de carne suína bate recorde no intervalo de janeiro a novembro desde 1997

Dados são da Secretaria de Comércio Exterior

12/12/2019 - 10:53 | Por Thalya Godoy* - SBA | Siga-nos no Google News

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), as exportações brasileiras de carne suína continuam em bom ritmo, especialmente neste segundo semestre. O volume embarcado entre janeiro a novembro de 2019 é 13,7% superior ao de 2018, com 660,31 mil toneladas, e 4,5% maior frente a 2017. Isso representa recorde para o período, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) analisados desde 1997. 

Em novembro, especificamente, as exportações da proteína suína, considerando-se produtos industrializados e in natura, continuaram em alta. Porém, houve queda em comparação a outubro, quando o volume enviado ao exterior foi recorde. Conforme dados da Secex, o Brasil exportou 65,8 mil toneladas de carne suína em novembro, recuo de 8,6% no volume em relação ao embarcado em outubro, mas 13,6% acima do de novembro de 2018. 

Somado ao menor número de dias úteis em novembro frente ao mês anterior, a queda mensal das exportações está atribuída a redução dos embarques à China e Hong Kong. Os dois destinos, que encabeçam a lista dos principais compradores da carne suína brasileira, foram responsáveis por 63,2% dos embarques de novembro. 

Os países asiáticos, especialmente a China, ainda sofrem os impactos da Peste Suína Africana (PSA). A enfermidade diminuiu significativamente a oferta local de suínos vivos e, consequentemente, de carne. Assim, os países asiáticos têm importado grandes volumes da proteína brasileira para conseguir atender à demanda interna.

 

Com informações do Cepea
*Texto supervisionado por Douglas Ferreira

Compartilhar

Últimas Notícias