Agricultura

Fertilizante natural liberado para orgânicos registra capacidade de aumentar 20% a produção

Experimento foi monitorado pela Embrapa Pecuária Sudeste

26/11/2019 - 12:37 | Por Thalya Godoy* - SBA

A Polihalita, fertilizante natural, solúvel, composto por múltiplos nutrientes e registrado na União Europeia como produto autorizado para culturas orgânicas, foi responsável pelo incremento médio de 20% após seu uso na produção de alfafa, milho e capim braquiarão. O monitoramento dos experimentos foi realizado Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), na unidade Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP).

O pesquisador, Alberto Bernardi explica que a Polihalita é “como uma rocha moída”, por ser derivado de uma mistura de sulfato de potássio, cálcio e magnésio. O fertilizante foi fabricado na Inglaterra e a dependência será mantida. “Mas é uma alternativa e com vantagens”, diz. 

No caso do capim, a aplicação da Polihalita foi observada no sistema Integração Lavoura-Pecuária  (ILP), uma área em que são praticadas, simultaneamente, a criação de gado e o plantio agrícola. Alberto explica que a Polihalita pode substituir parcialmente o cloreto de potássio. Embora seja um pouco mais cara, a relação custo-benefício compensa. O fertilizante é vendido no Brasil e tem sido testado em soja, café, hortaliças e fruteiras.

 

Pesquisa
Experimentos com fertilizantes a base de potássio começaram na Embrapa Pecuária Sudeste em 2001, com financiamento externo do International Potash Institute (IPI). Foram realizadas aplicações em casa de vegetação e no campo e, segundo o instituto, os repasses para pesquisa serão mantidos por, pelo menos, mais dois anos.

 

Informações por Embrapa/ Foto de capa por Alberto Bernardi
*Texto supervisionado por Douglas Ferreira
 

Compartilhar

Últimas Notícias