Internacional

Tarifas extras sobre produtos agrícolas dos EUA podem ser retiradas pela China para aumento de importações

Pequim adotou ano passado tarifas de 25% sobre produtos norte-americanos

31/10/2019 - 15:44 | Por Pâmela Machado* - SBA

Informações divulgadas pela Reuters apontam que a China pode remover tarifas extras sobre produtos agrícolas dos Estados Unidos (EUA), as tarifas foram impostas desde o ano passado. O objetivo é facilitar o caminho para os importadores chineses na compra de até 50 bilhões de dólares em bens, ao invés de compras de quantias específicas. Segundo Donald Trump, como parte de um acordo para acabar com uma guerra comercial que iniciou ano passado, a China prometeu gastar entre 40 bilhões e 50 bilhões de dólares em produtos agrícolas norte americanos anualmente.

Entretanto, a demanda tornou-se um obstáculo nas negociações bilaterais. A questão é que Pequim deseja comprar baseado nas condições do mercado, em vez do comprometimento com número grande dentro de um prazo específico. Em julho do ano passado, em resposta a tarifas que os EUA adotaram sobre produtos chineses, Pequim adotou tarifas de 25% sobre uma lista de produtos norte-americanos, como a soja. O presidente da Câmara de Comércio da Importação & Exportação de Gêneros Alimentícios, Produtos Nativos e Subprodutos Animais da China (CFNA), Cao Derong afirmou que o governo pode remover tarifas extras de ambos os lados e deixar com que empresas façam compras baseadas em suas próprias vontades e nas regras de mercado. Segundo ele, essa situação cria condições para um bom ambiente comercial, visto que, a meta de 40 a 50 bilhões é considerada muito alta.

Com informações da Reuters

*Texto com supervisão de Douglas Ferreira

Compartilhar

Últimas Notícias