Agronegócio

Vendas de máquinas em ritmo mais lento

08/10/2019 - 09:48 | Por Kaile Rodrigues - SBA

O aumento das taxas de juros do plano safra e a escassez de crédito rural no fim do primeiro semestre, devem prejudicar o ritmo das vendas de máquinas agrícolas no país. Os produtores anteciparam as compras no primeiro semestre com medo de um plano safra com juros mais altos e da falta de recursos, cenário que se concretizou. O segundo semestre não será tão bom. Sobre o crescimento pequeno, o saldo não será ruim porque o aumento de 1% a 2% ocorre sobre uma base de comparação positiva. Nos dois últimos anos, as vendas de máquinas agrícolas aumentaram. Já para o próximo ano, a perspectiva é de um desempenho semelhante ao de 2019.

Há pouco tempo, no entanto, a expectativa de crescimento era bem maior embora já não de 10%. Em agosto, Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos  a (Abimaq)  chegou a projetar um crescimento de 5%.

De acordo com o representantes da Abimaq, as taxas de juros foram elevadas, em média, em um ponto percentual, e oscilam entre 8,5% e 10,5% na safra 2019/20. O juro alto não está agradando o produtor. Prova disso é que a linha de crédito que tem maior juro no Moderfrota tem orçamento de R$ 1 bilhão e R$ 80 milhões foram tomados.

Compartilhar

Últimas Notícias