Economia

Programa auxilia piscicultores no aumento da produção

Assistência do Senar (MS) atende 140 piscicultores no Mato Grosso do Sul

05/09/2019 - 15:05 | Por Pâmela Machado* - SBA

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul (Senar/MS) realiza atendimento de 140 piscicultores pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), os piscicultores cultivam 392.000 peixes em uma área de 23,9 hectares de lâmina de água.O coordenador do programa ATeG em Piscicultura do Senar/MS, André Luiz Nunes explica que no programa, grupos de profissionais da área visitam propriedades mensalmente. “Dentro dessas visitas eles levantam informações de manejo, despesas, fluxo de caixa, ganho de peso”.

André Luiz ressalta que a assistência pode ser de 24 meses e que atividades como dias de campo e encontros técnicos são realizadas nesse período. Além disso, ele destaca quais os benefícios do programa para os produtores que aderem o programa. “Ele passa a ter uma maior produtividade, diminui a ociosidade dos tanques, diminui o custo fixo desse produtor, pois ele aumenta a produção dele e desta forma ele tem um lucro maior”.

Benefícios para o cenário nacional e sul-mato-grossense

Segundo o coordenador, o programa traz uma perspectiva competitiva com relação a exportação para o Mato Grosso do Sul. “É um produto sul-mato-grossense que está indo para fora, então isso é muito importante para o Estado. E estimula os outros estados a produzirem para a exportação, então tem toda uma questão de qualidade de produto qualidade do peixe e Mato Grosso do Sul está se despontando nesses fatores”.

O programa também oferece benefícios para o agronegócio, segundo André Luiz, com o produtor obtendo lucro, vem o investimento na área e intensificação da produção. Ele destaca outro ponto positivo para as empresas. “O outro lado é a implantação de novas indústrias como frigoríficos, empresas de ração, comerciantes de alevinos e outros insumos, então tudo isso gira o mercado da piscicultura no Mato Grosso do Sul”.

André Luiz explica como os produtores podem participar do programa. “Os produtores que querem participar do programa podem procurar o sindicato rural de seu município, organizando com outros produtores também. Após esse contato com o sindicato rural, o sindicato rural nos procura e vamos até os municípios”.

*Texto com supervisão de Douglas Ferreira  

Compartilhar

Últimas Notícias