Agricultura

Conab faz previsão da produção de grãos no país

Estudo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou a previsão de safra de quatro grãos até 2020

21/08/2019 - 16:39 | Por Redação - SBA

 A análise “Perspectivas para a Agropecuária” da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) revelou que a safra de grãos brasileira, considerando quatro principais produtos, deve aumentar até 2020 em 3,6% na produção total de grãos do país. O estudo foi apresentado na terça-feira (20) pelo diretor de Política Agrícola e Informações do Conab, Guilherme Bastos, no Seminário Conjuntura da Economia Agrícola. O diretor mostrou quatro mercadorias: milho, soja, arroz e algodão.

De acordo com a análise, o país poderá ter números recordes na exportação de milho dependendo dos problemas na safra americana em 2020. Guilherme Bastos apontou que, nas atuais perspectivas, a companhia prevê um aumento no número de hectares, para 18,3 milhões de hectares plantados, porém uma produtividade menor, fechando uma safra de 99,2 milhões de toneladas. O diretor ressaltou que, para uso na ração animal, há expectativa de aumento na demanda interna de milho para uso na ração animal.

As expectativas para a soja apontam um crescimento de área de 1,7% até 2020. Além disso, é esperado um aumento na produtividade de 140kg/ha, sendo possível registrar uma expansão de 7 milhões de toneladas na produção. A perspectiva é que os preços se recuperem, devido a diminuição de área plantada nos Estados Unidos. Segundo Guilherme Bastos é na safra 2019/20 que o Brasil pode liderar a produção de soja mundial, passando das 115 milhões de toneladas da safra 2018/2019 para 122,1 milhões de toneladas. Outros pontos sobre o grão é que o possível consumo será de 48 milhões e exportação de 72 milhões de toneladas.

Para o arroz está previsto um aumento na produtividade devido a migração para área irrigadas e uso de mais tecnologias, apesar de uma redução de área de 19 mil hectares, resultando numa área plantada de 1,6 milhão de hectares. A safra prevista do grão deve ser de 10,7 milhões de toneladas. O algodão poderá sofrer uma redução de 6% de área e 7% na produção devido a redução dos preços internacionais e aumento do estoque. A previsão para o produto é uma safra de 2,5 milhões de toneladas com área plantada de 1,5 milhão de hectares.

Fonte: Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) 

Compartilhar

Últimas Notícias