Pecuária

Mercado do boi gordo começa a reverter pressão negativa de preços

Indústria paulista vê escalas de abate reduzidas e é obrigada a pagar mais ao pecuarista

12/06/2019 - 12:44 | Por Jorge Zaidan - SBA

A quarta-feira (12/6) começou com negócios mais firmes para o boi gordo. Após mais de uma semana de pressão para reduzir o preço da arroba, e consequente “troco” do pecuarista, que segurou o gado em casa, os frigoríficos começam a considerar a redução dos estoques de bovinos prontos para abate.

Em muitas praças de produção, a indústria começa a pagar melhor pela matéria prima. É o caso de São Paulo, onde os preços subiram R$2,00/@, segundo a Scot Consultoria. A referência para o boi gordo está em R$149,50/@, à vista, livre de Funrural, segundo apuração da agência.

O que motivou a pressão de baixa foi a suspensão temporária, por parte do Ministério da Agricultura do Brasil, das exportações de carne bovina para a China. A medida foi tomada após o registro de um caso atípico da “doença da vaca louca” em Mato Grosso.

Segundo a Scot, desde a semana passada os frigoríficos paulistas estavam na retranca em função da suspensão das exportações para a China.

Mesmo com aceno de melhores preços pagos pela indústria, os pecuaristas estão duros nas negociações e esta associação entre oferta restrita e demanda por boiadas melhorando resultou em valorização para o boi gordo, de acordo com análise de mercado da Scot.

A análise aponta também que frigoríficos mais conservadores reduziram o abate e continuam pressionando o mercado para baixo. “No mercado de fêmeas, o preço também subiu, mas a procura por novilhas está fraca, e aos poucos as cotações da novilha e da vaca estão se aproximando”, diz a médica veterinária e analista Marina Zaia.

Segundo ela, sem a demanda chinesa, frigoríficos começaram a negociar esta categoria no mesmo preço da vaca.

Em São Paulo, o preço do boi foi cotado a R$ 148,00/@, à vista, livre de Funrural, e a R$ 149,50, com prazo de 30 dias. A arroba da vaca foi cotada a R$ 134,50 à vsita (R$ 136,50 com 30 dias). A novilha foi cotada a R$ 139,50 à vsita (R$ 141,50 com 30 dias).

Compartilhar

Últimas Notícias