Agricultura

Ministra chefia reunião para tratar o desenvolvimento do Nordeste

De acordo com chefe da Embrapa, a caatinga nordestina pode ser considerada como a maior diversidade do Brasil

14/03/2019 - 19:30 | Por Douglas Ferreira - SBA

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, chefiou nesta quinta-feira (14) uma reunião para conduzir as propostas em que o orgão está desenvolvendo destinado ao semiárido da Região Nordeste. O projeto trata-se de um plano estratégico voltado ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com a ministra as propostas devem ser formulados com o “pé no chão” , ou seja, somente as que poderão ser cumpridas. 

O chefe da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda expôs levantamento acerca da caatinga nordestina, que pode ser considerada como a maior diversidade do Brasil. O orgão selecionou oitos microrregiões da caatinga prioritárias para a pesquisa, foram escolhidas uma em cada estado do nordeste, com exceção do Maranhão, pois a vegetação predominante é o cerrado.

Foto: MAPA

Acerca destas oito microrregiões, 106 municípios foram elencados, estes possuem 10% de área da caatinga. Todos dispõe de alto potencial para o desenvolvimento agropecuário, como por exemplo, Cariri Oriental, na Paraíba; Alto Médio Canindé, no Piauí; Baixo Jaguaribe, no Ceará, entre outras.

A área foi utilizada como exemplo para o potencial de desenvolvimento da caatinga nordestina, mas as politíticas do ministério não ficarão limitadas apenas a essas regiões. Informações como cadeias produtivas existentes, valor do custo do alimento produzido, cadastros rurais, unidades do orgão em cada reigião, etc.

Tereza Cristina reiterou que todas as questões voltadas ao desenvolvimento do semiárido serão priorizadas, outros ministérios também trabalham em prol da região, como por exemplo Saúde, Cidadania, Educação, Inovações, Desenvolvimento Regional, Comunicações e Ciência, dentre outros.  

Compartilhar

Últimas Notícias