Previsão do Tempo

Alerta de chuva forte no Sudeste do país

Terça-feira será de pancadas de chuva desde a faixa leste de Santa Catarina até o norte de Minas Gerais, com variação de intensidade

19/10/2021 - 04:00 | Por AgroClima - SBA | Siga-nos no Google News

As instabilidades seguem presentes nesta terça-feira (19) em grande parte da região Sudeste e provocam chuva frequente e volumosa no leste de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, centro-oeste de Minas Gerais, incluindo as capitais. Em toda a região, apenas o interior paulista deve receber pouca ou nenhuma chuva. Nas demais áreas, o dia será de pancadas de chuva intercaladas com períodos de sol. 

No Centro-Oeste brasileiro, a chuva fica bem isolada e quase não atinge o estado de Mato Grosso do Sul, além disso, o sudoeste de Mato Grosso também recebe poucas precipitações. Nas demais áreas da região, especialmente em Goiás, o dia será de fortes pancadas de chuva intercaladas com períodos de sol. 

Na região Sul do país, o tempo fica firme em quase todo o estado do Rio Grande do Sul e em pontos isolados de Santa Catarina e do Paraná. Ao longo do dia, há expectativa de chuva apenas no leste de Santa Catarina e no litoral do Paraná, onde o dia será de céu encoberto com chuva relativamente fraca. 

Na faixa Norte do país, as áreas de instabilidade seguem causando pancadas de chuva por conta da combinação das nuvens carregadas e do tempo abafado. Nesta terça (19) todos os estados devem receber precipitações, que serão ainda mais intensas entre o Amazonas, Roraima e sudoeste do Pará. 

No interior nordestino o ar seco segue predominando e o dia já começa abafado em todas as áreas. Mas apesar do calorão, a chuva também ganha intensidade e há previsão de pancadas isoladas o oeste e sul da Bahia, Maranhão e Piauí, assim como no litoral, mas de forma mais passageira. A chuva deve se intensificar ainda mais na região entre os dias 24 e 28, chegando a áreas do interior nordestino. 

TENDÊNCIA

A previsão é de que ao longo da semana, o tempo siga bastante instável em áreas do Sudeste, mas a nebulosidade deve se dispersar ao poucos em partes do Sul e Centro-Oeste do país. Já na região Norte e na costa do Nordeste, a chuva segue frequente nesta semana, com variações de intensidade. 

LA NIÑA

Na última semana o Centro Americano de Meteorologia e Oceanografia (NOAA), observou a condição para La Niña durante a primavera e o verão brasileiro, e as chances são de mais de 90% de ocorrência do fenômeno. A principal consequência do La Niña é a redução das precipitações na região Sul, e nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. 

As previsões um pouco mais estendidas já indicam que em novembro a chuva vai começar a diminuir no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina e partir de dezembro, as precipitações perdem intensidade em São Paulo, Paraná e em algumas áreas de Mato Grosso do Sul. Mas enquanto há redução de precipitações nessas áreas também há indicativo de aumento nas chuvas pelo Centro-Norte do país durante a estação úmida. 

Mais detalhes, no AgroClima de hoje (19).

Foto de capa: Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul

Compartilhar

Últimas Notícias