Agricultura

Farsul alerta que preço da saca de arroz precisa subir para equilibrar custos

Entidade explica que o custo de produção da atividade cresceu

15/10/2021 - 07:00 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Os produtores de arroz do Rio Grande do Sul irão precisar que a saca de 50 kg do cereal seja comercializada, no mínimo, por R$ 76,32 ao final da colheita. O alerta foi divulgado quinta-feira (14), pela Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), com dados do programa Campo Futuro.

O projeto é realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Senar, Farsul e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), utilizando como referência Uruguaiana.

O valor era de R$ R$ 70,37 em agosto de 2021 e R$ 60,54 no mesmo período de 2020, demonstrando a aceleração dos custos na comparação entre a safra atual e a anterior.

Em um período de 12 meses, os fertilizantes foram responsáveis por uma alta de 74% no aumento de custos da atividade. O preço do frete aumentou em 39% sementes, 32%; capital de giro, 26%; químicos, 21%; e operações mecânicas também 21%.

Em agosto de 2020 a saca de 50 kg era comercializada por R$ 79,20. O valor de equilíbrio era de R$ 60,50, já em agosto deste ano, o preço do saco era de R$ 77,10, enquanto os custos representavam R$ 70,10, diferença de 9,5%.

Segundo a Farsul, em agosto a receita bruta por hectare era de R$ 13.373,50 e o Custo operacional Total (COT) R$ 10.224,79, garantindo uma margem bruta de R$ 3.148,70.

No mesmo período em 2021, a receita caiu para R$ 13.013, 75, o COT subiu para R$ 11.886,41, deixando a margem em R$ 1.127,30.

A entidade explica que “esse avanço de 16% no custo e a queda de 3% no preço, resultaram numa queda de 64% na margem bruta”.

O diretor da entidade afirma que está apreensivo com o quadro."Se olharmos a projeção para esta safra 2021/2022, nos causa um pouco de preocupação. Não teremos a margem que houve na passada e hoje estamos trabalhando em cima de números que foram muito achatados pelo custo de produção. Isso realmente acendeu a luz amarela", revela.

Com informações Farsul. 

Compartilhar

Últimas Notícias