Pecuária

Boi gordo cai R$ 3 na comparação diária e chega a R$ 290

Programações de abate atendem, em média, sete dias na praça paulista

05/10/2021 - 15:32 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com informações da Scot Consultoria, o mercado interno está com dificuldade em ganhar ritmo. Mesmo a proximidade do recebimento dos salários que, normalmente, estimula o consumo, está passando despercebido nesta quinzena, influenciado pela retirada da China.

Em São Paulo, as programações de abate atendem, em média, sete dias. Importante ressaltar que o volume de animais abatidos por dia caiu e há frigoríficos pulando dias de abate, com isso, a pressão de baixa vem se intensificando.

Na comparação feita dia a dia a cotação do boi gordo caiu R$ 3,00/@. Para a vaca e novilha gorda, queda de R$ 5,00/@ e R$ 6,00/@, respectivamente. 

Com isso as cotações do boi, vaca e novilha gordos estão em R$ 290,00, R$ 272,00 e R$ 287,00, nessa ordem, preços brutos e a prazo. 

Goiânia
A boa oferta de boiadas confinadas e a dificuldade de escoamento da carne, resultaram em queda de 1,8% na cotação do boi gordo na comparação diária, ou R$ 5,00/@, que ficou cotada em R$ 283,00/@, considerando o preço bruto e a prazo, R$ 282,50/@, com desconto do Senar, e R$ 279,00/@ com desconto do Funrural e Senar.

Paraná
No noroeste do Paraná, mesmo cenário para a região onde o consumo fraco permitiu que as ofertas de compra menores se tornassem referência.

Na comparação com o fechamento anterior (4/10), as cotações do boi, vaca e novilha gordos recuaram R$ 3,00/@, R$ 5,00/@ e R$ 4,00/@.

 

 

Informações por Scot Consultoria

Foto de capa: Éder Campos

Compartilhar

Últimas Notícias