Economia

Taxa de desemprego recua para 13,7% em junho

Setores informais do mercado concentram alta da taxa de ocupação

27/09/2021 - 12:39 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com o análise de desempenho recente do mercado de trabalho, realizadas por meio da desagregação dos trimestres móveis da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego em junho deste ano recuou para 13,7%. Em março de 2021 a taxa de desocupação era de 15,1%.

O levantamento divulgado nesta segunda-feira (27) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostra também que a taxa de desocupação dessazonalizada no mesmo mês foi de 13,8%, a menor apresentada desde maio de 2020.

As contratações que mais avançaram concentram-se na mão de obra informal, com crescimento anual de 19,6% no setor da construção, de 11,8% na agricultura e de 9% de serviços domésticos. Na comparação interanual, durante o segundo trimestre de 2021, houve uma ampliação de 16% dos funcionários no setor privado sem carteira e de 14,7% dos trabalhadores por conta própria.

A alta dos contratos no segundo trimestre foi disseminada em todos os segmentos da sociedade em comparação ao mesmo período de 2020. A ocupação entre mulheres, jovens e trabalhadores com ensino médio completo cresceu 2,2%, 11,8% e 7%, respectivamente.

Segundo os microdados de transição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, a taxa de funcionários desempregados por dois trimestres consecutivos cresceu de 47,3% no primeiro trimestre de 2020 para 73,2% no segundo trimestre de 2021. No entanto, o percentual de desocupados contratados no trimestre subsequente caiu de 26,1% para 17,8% no mesmo período.

 

Com informações do Ipea.

Compartilhar

Últimas Notícias