Economia

Discurso na ONU: Bolsonaro destaca investimentos e país sem corrupção

Presidente também exaltou a política ambiental de seu governo

21/09/2021 - 13:18 | Por Lucas Caxito - SBA | Siga-nos no Google News

Em discurso na Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), destacou investimentos e país “sem casos de corrupção concreta” em seu discurso de abertura na 76ª Sessão na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York.

Bolsonaro também defendeu a política ambiental de seu governo, considerada por ele, um dos avanços de seu governo.

“Vim mostrar um Brasil diferente daquele publicado em jornais e TVs. O país mudou muito desde 2019. Não temos qualquer caso de corrupção. Isso é muito. É uma sólida base se levarmos em conta que estávamos à beira do socialismo. Apresento um novo Brasil, com credibilidade recuperada ante o mundo”, enfatizou o presidente.

Economia

Bolsonaro destacou o programa de parcerias e investimentos (PPI). Segundo ele, foram contratados US$ 100 bilhões em investimento e US$ 23 bilhões em outorgas.

“Na área de infraestrutura, leiloamos, para a iniciativa privada, 34 aeroportos e 29 terminais portuários. Já são mais de US$ 6 bilhões em contratos privados para novas ferrovias. Introduzimos o sistema de autorizações ferroviárias, o que aproxima nosso modelo ao americano”, ressaltou.

Bolsonaro também comentou sobre a nova regulação do setor de saneamento básico, com concessão ao setor privado da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), no Rio de Janeiro. 

“Temos o que o investidor procura: mercado consumidor, respeito a contratos e confiança no governo”, afirmou.

Bolsonaro disse ainda que, nos próximos dias, o país realizará leilão 5G.

Meio Ambiente

Na parte ambiental, o presidente disse que a agricultura do país é de baixo carbono e “utiliza apenas 8% do território nacional”.
“Nossa legislação ambiental é completa”, disse Bolsonaro ressaltando que o país serve de exemplo para o mundo.

Ainda segundo ele, o Brasil está preservando a Amazônia, que está intacta. “Temos dimensões continentais com grandes desafios ambientais. Mas a vegetação nativa é a mesma da época do descobrimento. Somente no bioma amazônico, 84% da floresta está intacta, o que equivale à Europa Ocidental”, disse.

Bolsonaro afirmou ainda que recursos humanos e financeiros para proteção ambiental foram dobrados para reduzir o desmatamento.
“Tivemos 32% de redução de desmatamento em agosto na Amazônia ante agosto do ano passado", destacou.

*Texto com supervisão do jornalista Douglas Silvério. 
Compartilhar

Últimas Notícias