Economia

Biden quer investigar alta de preço das carnes nos EUA

Departamento de Agricultura dos EUA apurou que quatro grandes companhias controlam de 55% a 85% dos mercados de carne bovina

11/09/2021 - 08:00 | Por Valter Puga Jr - Bolsa Brasileira de Mercadorias | Siga-nos no Google News

A alta de preços para as carnes, que já causam preocupações aos governos como do Brasil e da Argentina, atinge também o governo dos Estados Unidos. Resumindo: os preços das carnes sobem em diferentes regiões do mundo e alteram índices de inflação.

O governo de Joe Biden questionou o lucro excessivo dos frigoríficos norte-americanos. Ele prometeu investigar a falta de concorrência no mercado de carnes – em suma, reclamou que há concentração de processadores no país -- e mostrou preocupação com a chamada inflação das carnes que altera os gastos dos consumidores norte-americanos.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), apurou que quatro grandes companhias controlam de 55% a 85% dos mercados de carne bovina, suína e de aves e que as empresas aumentaram os preços enquanto geraram lucros recorde durante a pandemia”. E mais: que nos primeiros seis meses deste ano tiveram lucros históricos. 

O que causou essa reação é a alta de preços apurada pelos técnicos da Casa Branca. De janeiro para cá, os preços da carne bovina saltaram 14% no país, os da carne suína subiram 12,1%, e os de produtos de aves avançaram 6,6%. 

Biden prometeu aplicar a legislação antitruste e  apurar preços mais altos aos consumidores e pecuaristas que recebem menos pelo gado. E anunciou uma investigação do USDA com suporte do Departamento de Justiça para apurar se houve fixação de preços pela indústria. 

Reação dos frigoríficos 

Os frigoríficos reagiram às acusações. Entre eles, a companhia norte-americana de carnes Tyson Foods, que rechaçou os comentários do secretário de Agricultura e do diretor do Conselho Econômico Nacional.

A Tyson disse que os preços sobem num momento atípico e argumentou em nota que “choques de mercado múltiplos, incluindo uma pandemia global, e condições climáticas severas, levaram a uma queda inesperada e drástica na capacidade dos processadores de carne de operar em plena capacidade”.

Para diretores da Tyson, segundo a agência Dow Jones Newswires, há uma oferta excessiva de gado vivo e uma oferta insuficiente de carne bovina, enquanto a demanda por produtos de carne bovina cresce a cada dia.

"Então, com isso, o preço do boi caiu, enquanto o preço da carne subiu. Além disso, os preços pagos aos produtores de gado estão subindo e a escassez de mão de obra também está afetando a oferta de carne suína e de aves do país".

Foto: Cleber Davidson

Compartilhar

Últimas Notícias