Pecuária

IBGE: abate de suínos no segundo trimestre bate recorde na série histórica

Foram abatidas 13,04 milhões de cabeças no trimestre

10/09/2021 - 13:40 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

O abate de suínos no segundo trimestre no Brasil registrou a marca de 13,04 milhões de cabeças. O valor é recorde na série histórica, iniciada em 1997. Essa quantidade representa alta de 7,6% em relação ao mesmo período de 2020 e aumento de 2,9% na comparação com o 1° trimestre de 2021. Os dados fazem parte da Estatística da Produção Pecuária, divulgada nesta sexta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Frangos

Foram abatidas 1,52 bilhão de cabeças de frangos no segundo trimestre, número que representa o melhor 2º trimestre na série histórica da pesquisa, e um aumento de 7,8% em relação ao mesmo período de 2020, mas queda de 3% na comparação com o 1° trimestre de 2021.

Bovinos

Em relação aos bovinos, foram abatidos 7,08 milhões de cabeças, número mais baixo para um 2º trimestre desde 2011 e 4,4% inferior ao do 2° trimestre de 2020, mesmo que 7,4% maior que o do 1º trimestre de 2021.

De acordo com Bernardo Viscardi, gerente da pesquisa, o resultado recorde das exportações de carne suína in natura, com o pico das vendas para o exterior em junho, ajudou a compor esse cenário.

“O consumo interno também foi importante, já que o preço da carne do porco é mais acessível do que a de boi”, destacou o analista.

No abate de bovinos, manteve-se a tendência iniciada em 2020, com a retenção de fêmeas por conta do elevado preço do bezerro. Apesar da retração do abate, o volume de carne bovina in natura exportada foi o segundo maior obtido em um 2º trimestre, com recorde para o mês de abril atingindo 125,50 mil toneladas, segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Secex).

Com informações do IBGE. 

Compartilhar

Últimas Notícias