Governo

STF manda bloquear contas bancárias da Aprosoja; entidade emite nota

Associação nega financiamento de manifestação

06/09/2021 - 19:15 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Nesta segunda-feira (6), agentes da Polícia Federal realizaram mandado de busca e apreensão de documentos, na sede da Associação Brasileira dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em Cuiabá.

As contas da entidade foram bloqueadas após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. 

A ação foi realizada devido a suposto uso de recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), no estímulo às manifestações durante o Feriado da Independência (7) em Brasília.

Em declaração feita antes da operação, a gestão da Aprosoja-MT, sob o comando do produtor Fernando Cadores, negou o financiamento da associação às manifestações em Brasília, mas afirmou o apoio à ação em defesa do atual governo.

Após a ação da PF a entidade emitiu uma nota sobre o caso.

Veja o texto na íntegra:

“Em relação à medida judicial cumprida nesta segunda-feira (06.09.2021), na sede da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT), a entidade esclarece que se trata de decisão nos autos do Inquérito 4879/DF que apura a convocação da população, por meio das redes sociais, a praticar atos criminosos e violentos de protesto, às vésperas do feriado de 07.09.2021, durante uma suposta manifestação e greve de “caminhoneiros”.

A decisão determinou: 1) o bloqueio de saques das contas bancárias da Aprosoja-MT, até o dia 8.9.2021, quarta-feira; 2) sejam identificados e informados os valores transferidos a partir das contas bancárias dessa entidade para outras entidades ou terceiros, desde o dia 10.8.2021, a partir do patamar mínimo de R$ 10.000,00.

Aprosoja-MT e seus dirigentes esclarecem que jamais financiaram, apoiaram, e convocaram a população para atos criminosos e violentos de protesto, às vésperas do feriado de 07.09.2021, durante uma suposta manifestação e greve de “caminhoneiros”.

A entidade preza pelos preceitos legais e constitucionais, e já está disponibilizando toda documentação solicitada, pois é a principal interessada no esclarecimento dos fatos, já que nada tem a esconder da sociedade e principalmente dos seus associados".

Foto de capa: Dorivan Marinho SCO STF. 

Compartilhar

Últimas Notícias