Agricultura

Conab estima produção de grãos em 254 milhões de toneladas

Perdas observadas nas culturas de segunda safra causadas por clima adverso impactaram no volume de produção

10/08/2021 - 11:38 | Por Lucas Caxito* - SBA | Siga-nos no Google News
Foto: Wenderson AraujoTrilux - Sistema CNA Senar (2)

A produção de grãos do Brasil, estimada em 254 milhões de toneladas apresentou decréscimo de 1,2% no volume, diferença aproximada de 3 milhões de toneladas sobre a safra 2019/20, e de 6,8 milhões de toneladas na comparação com o último levantamento realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em julho deste ano. 

De acordo com dados do 11º Levantamento da Safra de Grãos 2020/21, divulgado nesta terça-feira (10), a redução na produtividade se deu em razão de perdas observadas nas culturas de segunda safra, justificada pelos danos causados por clima adverso nos estados da Região Centro-Sul do país. 

“A questão hídrica foi fundamental para prejudicar essa nossa safra e o milho sofreu demais com isso. Foi uma seca muito prolongada em todas as regiões produtoras e somado a isso, nós tivemos também a pior geada dos últimos tempos. Isso afetou demais o nosso levantamento”, explica o presidente do Conab, Guilherme Augusto Sanches Ribeiro.

Milho

O atual cenário indica uma área plantada de 19,82 milhões de hectares, um avanço de 7% em relação a safra 2019/20 com produtividade de 4,3 mil quilogramas por hectare (kg/ha).

Espera-se uma produção de 86,7 milhões de toneladas do cereal, o que representa uma redução de 15,5% no volume, e de 21,1% na produtividade em relação ao alcançado na produção anterior.

A colheita da primeira safra já foi encerrada, enquanto a cultura de segunda safra intensifica suas operações de colheita a partir de junho. Atualmente, a maioria das lavouras encontram-se nas fases de maturação e finalização de colheita.

Com relação ao milho terceira safra, que ocorre na região do Sealba, Roraima e Amapá, a cultura está em desenvolvimento vegetativo, enfrentando restrições do clima nas diversas regiões.

Soja

A área plantada da oleaginosa, durante o período 2020/21, apresentou um aumento de 4,3% na comparação à safra anterior, chegando aos 38,5 milhões de hectares.

Apesar dos problemas climáticos na colheita, que afetaram a qualidade de alguns lotes, a produtividade registrou incremento de 4,5% em relação ao ano anterior, valor estimado em 3.5 mil kg/ha.

Apesar do clima adverso, estes valores apontam para uma produção recorde, com volume de 136 milhões de toneladas. O que representa um acréscimo de 8,9% em relação ao ciclo anterior.

 

*Texto com supervisão do jornalista Douglas Ferreira; Foto por Foto Wenderson AraujoTrilux - Sistema CNA Senar (2)

Compartilhar

Últimas Notícias