Economia

Dólar sobe 0,48% e fecha a R$ 5,19

Mercado teme estouro de gastos do Governo Federal

03/08/2021 - 20:15 | Por Valter Puga Jr - Bolsa Brasileira de Mercadorias | Siga-nos no Google News

O dólar avançou frente ao real nesta terça-feira (3), com operadores e investidores em busca de maior segurança diante de tensão no meio político em Brasília e de preocupação com o risco fiscal – o Governo Federal vê dificuldades para honrar precatórios, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Esses fatores levaram o dólar a ultrapassar a faixa de R$ 5,27 logo pela manhã, subindo 2,13%, para terminar no final do dia a R$ 5,19+30, em alta de 0,53%, distante dos valores negociados no meio do período.

Mesmo com recuou do dólar no final do dia, o real esteve entre as divisas de pior desempenho nesta terça, como a lira turca, o peso chileno e o peso colombiano.

No mercado de câmbio brasileiro pesou ainda receio com a deterioração das contas públicas, não só com o debate sobre o pagamento de precatórios (agora são mais de R$ 90 bi), mas sobre um reajuste do Bolsa Família para R$ 400.

Mas o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, negou que haja conversas em torno do aumento do Bolsa Família para R$ 400 na PEC dos precatórios e refutou a possibilidade de rompimento do teto dos gastos.

“O Bolsa família virá por MP própria, dentro do Orçamento e do teto, com valor médio de R$ 300”, afirmou Lira, reafirmando que o Legislativo não pretende estourar o teto de gastos do Governo Federal.

Compartilhar

Últimas Notícias