Economia

Produção industrial apresenta alta de 1,4%, após três meses de queda, diz IBGE

Resultado obtido em maio fez indústria atingir o mesmo patamar de fevereiro de 2020

02/07/2021 - 12:35 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

A produção industrial do Brasil aumentou 1,4% na passagem de abril para maio deste ano, após três meses consecutivos de queda. Durante o período, a perda acumulada foi de 4,7%. Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) divulgada hoje (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado obtido em maio, a indústria atingiu o mesmo patamar de fevereiro de 2020. Apesar do avanço, o setor ainda se encontra 16,7% abaixo do nível recorde registrado em maio de 2011.

Nos últimos 12 meses, o acúmulo de ganhos foi de 4,9% e de 13,1% no ano. Na comparação com maio de 2020, a produção industrial cresceu 24%, a segunda taxa mais elevada desde o início da série histórica da pesquisa, em janeiro de 2002. Produtos alimentícios (2,9%), coque, derivados do petróleo e biocombustíveis (3%) e indústrias extrativas (2%) puxaram a alta no mês.

Outros resultados positivos são das atividades de metalurgia (3,2%), de outros produtos químicos (2,9%), de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (8%), de bebidas (2,9%) e de confecção de artigos do vestuário e acessórios (6,2%). Já as atividades que mais impactaram negativamente o índice foram produtos de borracha e de material plástico (-3,8%), máquinas e equipamentos (-1,8%) e produtos têxteis (-6,1%).

De acordo com a pesquisa, houve avanço em duas das grandes categorias econômicas: bens de consumo semi e não-duráveis (3,6%) e bens de capital (1,3%). Já os setores produtores de bens de consumo duráveis (-2,4%) e de bens intermediários (-0,6%) recuaram em maio.
 

Com informações da Agência Brasil.

Compartilhar

Últimas Notícias