Entrevista

STF interrompe julgamento do “marco temporal”

Relator do caso votou pela invalidação da interpretação, defendida especialmente por ruralistas

17/06/2021 - 07:00 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Há cerca de um ano a equipe do Canal do Boi realizou uma série de reportagens com produtores que tiveram suas propriedades invadidas em Mato Grosso do Sul.

O relator do caso que analisa o “marco temporal” da demarcação de terras indígenas, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, votou na sexta (11) pela invalidação da interpretação, defendida especialmente por ruralistas.

O julgamento do caso foi interrompido por um pedido de destaque do ministro Alexandre de Moraes.

Confira reportagem exibida no programa Bom Dia Produtor de terça-feira (15).

A advogada Luana Ruiz, especialista no tema, falou do assuno no programa Agricultura BR, do Canal do Boi, nesta segunda-feira (14).

“Recentemente chegou ao Supremo um caso que inicia em Santa Catarina. Existia um parque estadual que foi invadido por indígenas, quando começa a discusão da posse. A tramitação do processo chega ao Supremo em um recurso extraordinário, muito além do objeto inicial, que era meramente a posse, e abarca questões de domínio: se a terra é do Estado, se é de posse tradicional indígena, se existe um direito tradicional sobre ela”, explica a advogada.

Veja a entrevista ao jornalista Fabiano Reis:

Foto de capa: Divulgação produtores
Compartilhar

Últimas Notícias