Meio Ambiente

Cerca de 80% das propriedades no Pantanal foram afetadas pela falta de chuvas

Atual estação chuvosa teve o menor índice de precipitação em 10 anos

08/06/2021 - 13:11 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Mais de 80% das propriedades estabelecidas na região do Pantanal foram afetadas, em menor ou maior intensidade, pela escassez de chuvas. A atual estação chuvosa teve o menor índice de precipitação em 10 anos, conforme mostraram os técnicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), durante a reunião virtual da Sala de Crise do Pantanal, realizada na tarde de segunda-feira (7).

Com números que atestam a anomalia climática persistente há dois anos na região, o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul (Semagro), Jaime Verruck, ponderou se já não seria o caso de estabelecer Situação Crítica de Escassez, como já foi adotado quanto à Bacia do Rio Paraná. 

“O estado já decretou emergência ambiental e está tomando uma série de medidas para prevenir incidentes. Tivemos antecipação do período de seca, embora haja previsão de chuvas para os próximos sete dias, não será suficiente para reverter a tendência. O inverno será mais seco que do ano passado”, disse Verruck.

A irregularidade de chuvas reduz o nível dos rios e já afeta a navegabilidade. Em Porto Murtinho, a média seria 436 centímetros acima do nível mínimo e a régua mostra apenas 148, com diminuição constante, apontou o secretário. 

Em Ladário, a previsão é de que em outubro, o nível fique em 40 centímetros abaixo do mínimo. “Já temos que pensar em medidas paliativas, sobretudo quanto ao abastecimento das cidades”, frisou.

 

Informações por Semagro MS/ Foto de capa Foto Wenderson Araujo/ Sistema CNA Senar

Compartilhar

Últimas Notícias